Literária sempre. Monótona, jamais.

Devaneios de um protótipo humano na infoesfera.

sábado, 13 de dezembro de 2014

Conselho ao Coração em Desassossego

Por: Viviane Cabrera



Na hora em que o vento sopra forte
A alma inquieta precisa resgatar seu norte.
Buscar caminhos e encontrar-se com a sorte,
Driblando a mulher vestida de morte.

Pois que pedras surgem na estrada
E cabe ao caminhante tomar uma medida arrazoada
Para que no meio da empreitada.
Não acabe entrando numa cilada.

Mas eis que flores também surgirão
Apesar das ervas daninhas que advirão.
Apesar do deserto e destruição
E para o desaforo daqueles que nos causam aversão.



Nenhum comentário:

Postar um comentário