Literária sempre. Monótona, jamais.

Devaneios de um protótipo humano na infoesfera.

domingo, 4 de agosto de 2013

A descoberta da Malu

E quando sua filha de sete anos faz poema, vale uma postagem.

Da Malu Carvalho.







"Poesia 





que pinga todo dia.




Poesia que ando




cantando. 





Poesia quem canta,





não é pilantra.





Poesia quem canta,




a alma dança".

Nenhum comentário:

Postar um comentário